Sistema linfático: 4 dados – Melhor com Saúde

É como uma rede, como um complexo sistema formado por vasos comunicantes, tecidos especializados e órgãos como o baço que desempenham uma função muito concreta e ao mesmo tempo maravilhosa: eliminar toxinas, rejeitos e outros materiais não desejados de nosso organismo.

Porém, realiza muito mais tarefas indispensáveis para o nosso bem-estar que, sem dúvidas, você vai gostar de conhecer.

Hoje em nosso espaço queremos que você descubra mais dados sobre nosso sistema linfático: o que é, o que faz e, antes de tudo, o que podemos fazer para cuidar dele um pouco melhor. Confira.

1. O sistema linfático e a linfa

A tarefa do sistema linfático de desintoxicar nosso corpo ao depurar elementos pouco úteis como resíduos e células mortas, se une a outra função igualmente essencial: fortalecer nossa resposta imunológica.

  • Isso se consegue graças à linfa, um líquido que ativa nossas defesas naturais e fortalece aos glóbulos brancos.
  • O sistema linfático controla também a concentração de proteínas de nosso organismo e regula por sua vez produção do quilo, um fluido formado pela bile que favorece a produção de determinados aminoácidos.

Como vemos, são tarefa fascinantes que nem sempre conhecemos.

2. Órgãos que fazem parte do sistema linfático

Este dado é importante: o cérebro está conectado com o sistema linfático através dos seios paranasaisEstamos, portanto, diante de uma rede de vasos sanguíneos que se estendem por praticamente todo o nosso corpo.

Vejamos agora suas partes mais importantes.

A medula óssea

A medula óssea, como já sabemos, produz cada célula que habita em nosso organismo. Dentre todas essas células também está a linfa e os linfócitos que fazem parte do sistema linfático.

O timo

Coração dentro do corpo

Já falamos em nosso espaço sobre o timo.

Esta pequena estrutura desempenha uma finalidade muito importante no sistema linfático: amadurece os linfócitos, um tipo de glóbulo branco indispensável em nosso sistema imunológico.

O baço

Há quem continua pensando que o baço carece de utilidade. É um erro, porque este órgão tem o importante trabalho de filtrar nosso sangue, e de eliminar todas as células problemáticas ou de rejeito que já não nos servem.

O baço dentro do sistema linfático

Os gânglios linfáticos

Sabemos que os gânglios linfáticos se inflamam e que são suscetíveis de desenvolver processos cancerígenos como o linfoma de Hodgkin ou não Hodgkin.

Porém… o que mais podemos dizer sobre eles?

  • São nódulos que se agrupam em regiões de nosso corpo, como as axilas e a virilha. Ainda, têm como objetivo combater germes e infecções.

3. Doenças associadas ao sistema linfático

As doenças do sistema linfático dão seu primeiro sintoma com a inflamação em algum gânglio. É o mais chamativo, mas em ocasiões, podem aparecer outros indícios.

Vejamos a seguir alguns dados a respeito.

Linfoedema

  • Este é um problema habitual naquelas mulheres que sofreram da extirpação de um seio por causa do câncer de mama.
  • Ocorre uma acumulação de linfa, com a qual os pacientes experimentam um aumento do volume e uma chamativa inflamação nos braços e nas pernas.

Adenopatia

Células do sistema linfático

  • Uma adenopatia é uma inflamação em um gânglio linfático. Nem sempre tem como origem um processo cancerígeno, na maior parte das vezes é resultado de um sistema imunológico fraco, de defesas baixas.
  • Ainda, as adenopatias também são comuns por causas virais, tais como um sarampo ou a mononucleose.
  • Por outro lado, e como já assinalamos, a inflamação de um gânglio se relaciona por sua vez com tumores primários como o linfoma de Hodgkin ou o de não Hodgkin, doenças que têm um bom prognóstico se a detecção for precoce.

Edemas

Podemos diferenciar neste caso edemas linfodinâmicos e edemas linfostáticos. Os primeiros se devem a simples problemas circulatórios e os segundos a falhas linfáticas por uma acumulação de proteínas.

4. Conselhos para cuidar melhor de seu sistema linfático

Já sabemos que o sistema linfático desempenha duas tarefas muito básicas: depurar o organismo e favorecer uma barreira defensiva frente a qualquer vírus ou bactéria ao fortalecer o nosso sistema imunológico.

Portanto, é vital que melhoremos nossos hábitos de vida para cuidarmos dessa rede de órgãos, gânglios e vasos linfáticos que nos oferecem tanto bem-estar e atenção.

Aqui vão alguns conselhos simples se você quer fazer isso:

  • Consuma alimentos frescos e orgânicos.
  • Reduza suas fontes de estresse.
  • Durma entre 7 e 9 horas por dia.
  • Tome banhos quentes e relaxantes que terminem com uma ducha fria.
  • Faça exercício moderado.
  • Beba água com limão.
  • As massagens que ativam a circulação linfática são muito positivas.
  • As infusões de urtiga e babosa são sensacionais.
  • Pratique ioga.

Para concluir, tal e como vimos, o sistema linfático merece, sem dúvidas, toda a nossa atenção.

Basta que nos cuidemos um pouco melhor, que sejamos conscientes de que atos tão simples quanto comer de forma equilibrada ou gerenciar de forma adequada nossas emoções têm um impacto direto em nossa saúde e bem-estar.

Vamos pôr em prática?

 

Imagem principal oferecida por © wikiHow.com


Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*