Quem quer estar, demonstra estando

Quem se interessa por você, e que lhe admira de verdade, que demonstre isso estando aí, com uma simples ligação, uma mensagem ou outra ação inesperada que o surpreenda.

Recomendamos a leitura: Eduque com amor, e não com uma obediência baseada no medo e na rigidez

Entretanto, continuamos perdendo nosso tempo e nossas preocupações com pessoas que não valem a pena.

Não seria o momento de nos livrar dessa venda nos olhos que impede que vejamos com claridade o que ocorre?

Demonstre o que você sente, esqueça as palavras

Palavras são levadas pelo vento, ou isso é o que sabemos em teoria. Contudo, na prática ignoramos isso com uma facilidade incrível.

Dizer “te amo”, “preciso de você”, “te admiro muito” ou “eu gosto de você” é relativamente fácil. Porém, onde estão os atos que acompanham essas palavras?

Às vezes, para saber se somos importantes de verdade para alguém, basta fazer um simples exercício. Tapemos os ouvidos e nos limitemos a observar.

Devemos observar tudo o que ocorreu até agora, tudo o que se demonstra com ações, como se fosse um filme mudo que nós mesmos construímos. O que veremos?

Provavelmente, o que estamos observando nos assusta e ao mesmo tempo, nos adverte sobre uma situação que não enxergávamos.

Tudo porque temos dado um valor imenso a algumas palavras que não são praticadas. E isso em muitas ocasiões, nos leva a sofrer em vão.

Recomendamos a leitura: 5 dicas para aprender a amar sem apego e não sofrer na tentativa

Acreditamos em todas as desculpas de quem não demonstra sua presença por isso ou por aquilo. Aceitamos as ausências porque queremos ser compreensivos com o outro.

Entretanto, isso pode minar nossa autoestima e nos fazer muito dano. E quem nos ajudará então? Simplesmente se olhe no espelho… aí está a única pessoa que sempre estará presente.

A cegueira voluntáriaMulher que está sempre para os outros

Não é a primeira vez que nos damos conta do quão cegos temos sido diante de uma situação. Entretanto, uma e outra vez nos deixamos levar por uma cegueira voluntária que nos faz ver as coisas do modo que queremos.

Loading...

Source link

Loading...