Pesquisa conclui que protetores solares podem causar câncer – e agora?

Você se protege do sol usando protetor solar?

A gente também!

Mas tem algo sobre os protetores solares que você provavelmente ainda não sabe.

E é uma coisa muito séria.

De acordo com pesquisa publicada pelo jornal inglês The Independent, a probabilidade de morrer pelo uso desse produto é maior do que pela exposição ao sol.

A análise foi feita com 30.000 mulheres voluntárias durante mais de duas décadas.

O resultado foi que a taxa de mortalidade entre aquelas que evitam o sol com protetor solar era quase o dobro das que passam o verão sem proteção alguma.

Talvez você esteja questionando essa descoberta, mas a gente explica o que os cientistas descobriram.

O protetor bloqueia a capacidade do corpo de absorver vitamina D, que é tão presente nos raios solares.

A carência dessa vitamina resulta em problemas gravíssimos.

Para você ter ideia da gravidade, 85% dos americanos têm deficiência de vitamina D.

E nos últimos anos tem aumentado muito o número de pessoas com câncer, doenças cardiovasculares, osteoporose, artrite e inflamações no intestino.

Coincidência?!?

A importância da vitamina D é enorme e seus benefícios são vários, como:

1. Manutenção da saúde dos ossos e dentes (o corpo precisa de vitamina D para absorver cálcio)

2.  Melhoria na saúde do sistema imunológico, cérebro e sistema nervoso

3. Equilibra os níveis de insulina e auxilia o controle de diabetes

4. Melhoria na função pulmonar  e na saúde cardiovascular

Infelizmente, como podemos ver a partir desse estudo, o câncer de pele tão temido por muitos, por exemplo, pode se desenvolver mesmo que você passe protetor solar.

Outro estudo, desta vez divulgado pela Câncer Research Avoindance mostrou que um pouco de vitamina D presente no sangue ajuda a proteger o corpo contra queimaduras do sol e também o câncer de pele.

No artigo “Eu peço desculpa, mas não concordo: um dermatologista que não tem medo de se sentar na praia e ficar exposto ao sol”, publicado no The New York Times, o dr. Bernard Ackerman afirma que a conexão entre o melanoma (câncer de pele) e a exposição direta ao sol ainda não está confirmada.

No entanto, ele aconselha que evitemos o sol forte para proteger a pele do envelhecimento, especialmente no caso das pessoas com pele clara.

Loading...

Source link

Loading...