O que é a doença de Crohn?

Não basta somente visibilizar um pouco mais esta condição, na verdade, a conscientização deve ser o primeiro ponto de partida pelo qual, a própria ciência, as instituições médicas e as políticas sociais, sejam capazes de se unir para oferecer novos tratamentos e esperanças para este setor de nossa população.

Para quem nunca tinha ouvido falar da doença de Crohn, cabe dizer que estamos sem dúvidas ante uma das doenças mais complexas e também mais desconhecidas.

  • É uma doença inflamatória crônica que pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal, ou seja, desde a boca até o ânus.
  • Afeta com frequência o extremo inferior do intestino delgado e o começo do intestino grosso.
  • Não se conhecem suas origens, nem seus desencadeantes, mas está relacionada com alterações genéticas que afetam as funções imunes, provocando uma reação inflamatória como resposta ante a presença de alguns agentes nocivos.

Fatores relacionados com a doença de Crohn

Esta doença faz parte dos chamados transtornos autoimunes, dado que o sistema imune ataca de forma errônea o organismo, inflamando e gerando danos no tecido saudável do sistema digestivo.

O inchaço, que aparece de forma permanente quando não se procura tratamento, engrossa as paredes intestinais e afeta as funções gastrointestinais.

Entre os fatores que influenciam em seu aparecimento se destaca:

  • Os genes e antecedentes familiares: existem até 10 vezes mais chances de sofrer com a doença se um familiar direto também a sofre.
  • Fatores ambientais: o consumo de tabaco e as toxinas derivadas da poluição estão vinculados com a tendência a sofrer com a doença.
  • Vírus e bactérias: o crescimento excessivo de vírus e bactérias no sistema digestivo ativa os mecanismos do sistema imune.
  • Alimentação: o organismo não é capaz, ou tem dificuldades para digerir, alguns tipos de proteínas provenientes dos alimentos.
  • Idade: mesmo que possa ocorrer a qualquer idade, os diagnósticos costumam aparecer em pessoas entre os 15 e 35 anos.

Sintomas da doença de Crohn

Os sintomas desta doença podem variar em cada paciente, em função da parte do tubo digestivo que se encontra afetada.

Estes flutuam de leves a graves e, ainda que algumas vezes são permanentes, em muitos casos aparecem e desaparecem com períodos agudos.

Uma pessoa pode estar sofrendo com doença de Crohn se perceber:

  • Dores abdominais fortes.
  • Sensação de fadiga.
  • Perda do apetite.
  • Sensação de defecar, inclusive quando os intestinos já estão vazios.
  • Diarreia aquosa, alguma vezes com sangramentos.
  • Perda de peso.
  • Febre.

Logicamente, estes devem ser analisados por um especialista, já que também estão relacionados com outros problemas digestivos.

Além disso, em alguns casos os sintomas também podem incluir:

  • Períodos de prisão de ventre.
  • Inflamação e dores articulares.
  • Úlceras bucais.
  • Sangramento retal.
  • Protuberâncias vermelhas e sensíveis sob a pele.
  • Úlceras cutâneas.

Exames e diagnóstico

Mulher com doença de Crohn se queixando de dor

Além da avaliação dos sintomas por parte do médico, o diagnóstico da doença de Crohn é obtido com exames e testes como:

  • Enema opaco ou trânsito esofagogastroduodenal.
  • Colonoscopia ou sigmoidoscopia.
  • Tomografia computadorizada (TC) do abdômen.
  • Endoscopia por cápsula.
  • Ressonância magnética (RM) do abdômen.
  • Enteroscopia.

Tratamento da doença de Crohn

Ainda que em muitos casos a doença de Crohn leva os pacientes para uma cirurgia, na qual extirpa-se a parte doente do intestino, a maioria dos pacientes consegue levar uma vida normal, com o consumo de alguns medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Medicamentos

Os tratamentos farmacológicos incluem antidiarreicos e anti-inflamatórios.

Os suplementos de fibras ajudam a reduzir a severidade dos sintomas.

O paracetamol pode reduzir a dor leve. Não se deve consumir aspirina, ibuprofeno ou naproxeno, dado que estes pioram os sintomas.

Alimentação

Uma dieta balanceada, controlada em calorias e que inclua todos os grupos de nutrientes pode melhorar a qualidade de vida dos pacientes com esta condição.

Em geral, recomenda-se:

  • Evitar o consumo de alimentos processados, frituras e refinados.
  • Aumentar o consumo de água.
  • Evitar a ingestão excessiva de alimentos ricos em fibras.
  • Limitar o consumo de lácteos caso sofra de alguma intolerância.
  • Reduzir a ingestão de alimentos que causem gases como os condimentos e os legumes.

Como posso colaborar com a iniciativa de Janssen em apoio a doença de Crohn?

A campanha de Janssen tem como finalidade conscientizar sobre estas realidades tão íntimas e tão duras que podemos ver através dos vídeos das testemunhas realizados com pacientes reais.

A companhia farmacêutica, líder em inovação em Imunologia, busca também reforçar seu compromisso em iniciativas que melhorem a qualidade de vida dos pacientes afetados pela Doença Inflamatória Intestinal (DII).

Todos podemos fazê-lo, todos podemos visibilizar muito mais a “Doença Inflamatória Intestinal” (DII) através da hashtag #1minutoparaDII. Dedicar um minuto de nosso tempo é muito para eles.

Se promovermos um pouco mais desse tipo de iniciativas, contribuiremos para que se facilite o diagnóstico precoce e que estas pessoas possam enfrentar um pouco melhor suas cargas sociais e psicológicas.

Faça sua parte, compartilhe esta informação e ofereça um sopro de esperança a milhares de pessoas que sofrem em silêncio desta doença crônica, dolorosa e que tanto necessita da ciência para obter uma melhor qualidade de vida.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com


Source link