O complexo de Cassandra e a marginalização do feminino

O complexo de Cassandra parte de um dos mitos mais famosos conhecidos da Ilíada de Homero.

Conta-se que Apolo, o deus do vaticínio, fascinado pela beleza de Cassandra, filha dos reis de Troia, ofereceu-lhe algo em troca de seu amor.

O que lhe prometeu foi o dom da profecia. Porém, Cassandra não amava Apolo, por isso aceitou o dom mas se recusou a estar com Apolo. Ele ficou desolado, mas, principalmente, com muita raiva.

Leia: Pessoas rancorosas não perdoam e nem esquecem

O sentimento de subestimação que se interioriza

Loading...

O complexo de Cassandra faz com que as mulheres se sintam subestimadas em vários âmbitos de sua vida. De fato, constrói sua identidade com base em preconceitos já existentes sobre elas.

Alguns deles afirmam que são muito frágeis, que choram por tudo, que sempre são as vítimas.

Mas, além disso, também se encontram aqueles que soltam frases como “ela não vai conseguir casar”, “não soube segurar um homem do lado”.

Tudo isso, faz com que construam uma identidade que tem como grande base a dependência, a busca por aprovação dos outros, a falta de autoestima e uma tendência a se responsabilizar por tudo.

Em grande medida, isso acontecia com Cassandra, a do mito.

  • Ela buscava que os demais aprovassem suas predições, mas só recebia rejeição.
  • Queria salvar seus entes queridos de qualquer infortúnio do qual ela se desse conta antes, mas não confiavam nela, por isso se sentia mal e sua auto-estima caía.

Descubra: Como identificar e vencer a baixa autoestima em 5 passos

 

 Assim, no complexo de Cassandra sempre há uma tendência a demonstrar o valor, porque assim se pensa que ganhará respeito e o amor dos outros.

Porém, do outro lado não há nada disso, só rejeição.

O complexo de Cassandra causa mudanças psicológicas

Mulher com complexo de Cassandra na escada

Loading...

Source link

Loading...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*