Iogurte grego: benefícios e diferenças do normal

Não existe um dado específico que determine onde foi originado o iogurte. No entanto, existem teorias que indicam que surgiu na Europa oriental, há 4500 anos.

Hoje em dia encontramos uma enorme lista de marcas e variedades de iogurtes. Graças ao seu aporte nutricional, o iogurte tomou grande importância.

Entre seus nutrientes encontramos:

  • Proteínas
  • Lipídios
  • Carboidratos
  • Vitaminas
  • Minerais

Estes permitem uma melhor absorção dos alimentos, porque favorecem o trânsito intestinal.

Mas, como é o iogurte grego? Caracteriza-se por ter uma cor entre branco e creme, com uma textura suave e um peculiar sabor ácido, ou seja, a mistura entre creme e o queijo cottage.

Conta com um elevado conteúdo de proteínas que causa um efeito de saciedade.

É o resultado de colocar o iogurte tradicional sob pressão até eliminar o conteúdo de umidade. Com isso se extrai o soro líquido, e por isso a consistência é mais espessa e com menos açúcares.

Benefícios

Ideal para as pessoas com intolerância à lactose

O iogurte grego tem um baixo nível de lactose quando comparado a outros produtos lácteos.

A razão? O processo de fermentação mantém colônias de bactérias vivas e ativas que se encarregam de converter a lactose em ácido lático, que é muito mais fácil de ser absorvido.

No entanto, é importante considerar o nível de intolerância à lactose de forma individual, pois existem pessoas que ainda sim pode sofrer de efeitos secundários.

Leia também: Sinais de intolerância a lactose que não conhecia

Melhora a digestão

Este iogurte é muito fácil de digerir, pois contém menos carboidratos que o restante dos iogurtes.

Além disso, contém probióticos e bactérias saudáveis que trabalham removendo os resíduos dos alimentos que ficam aderidos às paredes intestinais.

Fonte de cálcio

Iogurte grego com frutas

Como outros produtos lácteos, o iogurte grego também traz cálcio para o organismo.

  • Desta forma nos ajuda a prevenir doenças como a osteoporose e outros problemas ósseos, já que reforça os ossos e permite que estes absorvam melhor os nutrientes.
  • O cálcio regula o sistema nervoso e muscular. Por isso, quando existe uma deficiência deste mineral, experimentamos câimbras ou adormecimento nos dedos, assim como irregularidades cardíacas.

Perda de peso

Em geral, o iogurte grego apresenta menos gordura que o resto, além de trazer uma grande quantidade de proteínas.

  • Ou seja, este iogurte tem menos açúcar e, portanto, menos calorias.
  • Isso sem contar que a proteína dá a sensação de saciedade por longos períodos, evitando consumir lanches com muitos carboidratos.

Iogurte

Iogurte grego de diferentes sabores

A ingestão de iogurte grego aumenta a quantidade glóbulos brancos, que são os encarregados de combater as infecções bacterianas e virais.

Os probióticos também nos ajudam, posto que as colônias vivas melhoram a comunidade de bactérias benéficas que se encontram no intestino, evitando que outras nocivas se implantem e formem germes patógenos.

Reduz os níveis de colesterol

O iogurte grego funciona como tratamento natural para combater o colesterol

  • Este contém Lactobacillus acidophilus, uma bactéria benéfica que age contra a síntese endógena do colesterol ruim (LDL).
  • Tal bactéria reduz as substâncias que passam pela corrente sanguínea. Desta maneira, quando chegam ao fígado, já não se forma a mesma quantidade de colesterol.

Iogurte grego ou normal?

Iogurte grego em frasco

Da próxima vez que escolher um iogurte para sua casa, leve em consideração as qualidades do iogurte grego:

  • Tem uma porcentagem maior de proteína. Mais de 6 gramas para cada 100 gramas. Ou seja, o dobro de um iogurte normal.
  • É obtido a partir do soro do leite, reduzindo a lactose e, também, menos carboidratos e açúcares.
  • É ideal para adicionar em pratos e substituir outros ingredientes mais calóricos porque não coalha ao ser submetido a altas temperaturas.
  • O iogurte grego é naturalmente baixo em lactose.
  • Considerado um produto vegetariano, a menos que seja adicionado gelatina (colágeno animal).

Na verdade os dois tipos de iogurtes são bons para o organismo. No entanto, recomenda-se consumi-lo de forma natural, onde não passe por um processo de conservação nem tenha flavorizantes ou corantes.

Cabe ressaltar que uma porção de 220 g de iogurte proporciona mais de 25% de cálcio do que uma xícara de leite.


Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*