Dicas para tornar o divórcio uma oportunidade de crescer

O divórcio pode ser uma oportunidade para crescer, desde que vejamos essa experiência do ponto de vista apropriado.

No entanto, nossa tendência é lamentar, sentirmo-nos vítimas das circunstâncias e, se pudermos, culparmos o outro pela ruptura.

Muitas pessoas não conseguem gerenciar adequadamente um divórcio. As recriminações, a culpa e a imundície que foi mantida de uma época passada agora são jogadas pela boca com um único propósito, talvez inconsciente, o de magoar o outro.

No entanto, longe de tudo isso, podemos tornar o divórcio uma oportunidade de crescer se seguirmos as dicas a seguir em mente.

Como tornar o divórcio uma oportunidade de crescer

Para tornar o divórcio uma oportunidade de crescer, precisamos parar de vê-lo como uma desgraça e começar a vê-lo como um novo caminho a percorrer.

Quando um casal termina, temos a grande oportunidade de perdoar à outra pessoa e também nos perdoarmos pelos erros do passado.

É uma oportunidade para fechar as portas de um passado que pode nos mortificar e aprender que o que vivemos tem que ficar lá atrás. Em um tempo que já não pertence ao presente, mas a partir do qual podemos tirar uma aprendizagem enriquecedora.

Além disso, em uma situação de divórcio colocamos à prova o nosso ressentimento. Somos rancorosos? Quanto ressentimento podemos abrigar dentro de nós?

É uma situação que nos permite conhecer melhor e liberar certos encargos que podem encher a nossa vida de amargura.

Não se esqueça de que você começou uma nova etapa. Você pode fazer coisas novas, começar novos projetos, conhecer mais pessoas…. A situação não poderia ser melhor.

Agora você sabe o que quer, ou o que não deseja em um relacionamento. Você também está ciente de que os relacionamentos terminam, que o “para a vida toda” é uma crença que faz muito mal e que favorece o apego.

Para tornar o divórcio uma oportunidade de crescer, você deve enfrentar a solidão

Casal conversando sobre a possibilidade do divórcio

Consideramos a solidão como o maior dos nossos inimigos. No entanto, para tornar o divórcio uma oportunidade de crescer, temos que enfrentá-la.

Esse sentimento de “Eu vou estar sozinho”, “Eu não encontrarei alguém que me ame”, é promovido por essa tendência de buscar a felicidade nos relacionamentos.

Acreditamos que ter um parceiro é um objetivo que nos levará ao summum da felicidade e esquecemos que muitas pessoas optam por estar sozinhas, ou que vivem relacionamentos que acabam, que não são “para a vida toda”, e são igualmente felizes.

A solidão vem nos atemorizar tanto que passamos a sofrer de dependência emocional por pessoas prejudiciais que minam nossa autoestima e nos manipulam.

O divórcio é uma excelente oportunidade para enfrentar esse grande medo e desfrutar a solidão em todos os seus sentidos.

Por que você não se atreve a viajar sozinho? E se você se inscrever nesse curso que tanto desejava? Por que você não tenta sair para desfrutar com seus amigos e não para “ver se encontra alguém”?

A responsabilidade das crianças

O divórcio do casal dará à menina uma oportunodade de crescer

Se quisermos fazer do divórcio uma oportunidade de crescer, não podemos nos esquecer das crianças. Muitas pessoas não se divorciam porque querem que seus filhos cresçam em uma família unida. Este é um erro!

Divorciar o casal pode ser um grande ato de amor, para evitar que as crianças presenciem as brigas, falta de amor entre os pais, desrespeito, etc…

É importante que os tenhamos em conta e, acima de tudo, que não os usemos para colocá-los contra o nosso parceiro.

O divórcio pode ser uma ótima oportunidade de crescimento em todos os sentidos: pessoal, profissional, familiar…

Esqueçamos as ideias que nos dizem que devemos vê-lo como uma desgraça. Se um relacionamento não funcionou, nada acontece! Seria pior não mudar e manter uma situação insustentável.

As experiências que consideramos mais negativas são aquelas com as quais podemos aprender mais. Então, vamos aproveitar isso e tornar o divórcio uma oportunidade de crescer.


Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*