Como sobreviver aos dias escuros, os dias em que só há penas

Todos passamos por esses dias escuros nos quais nada sai como o planejado. Nos quais as penas pesam, a amargura nos funde e os pensamentos se tornam nublados.

Pode parecer estranho mas, na realidade, não só está bem tê-los, como também é até adequado passar por eles.

A razão é simples: nos servem de reinicio. É como abraçar nossos demônios por um momento, conhecê-los cara a cara para, em seguida, voltarmos a levantar.

Porém, todos estes processos devem ser pontuais no tempo. Momentos nos quais entrar para logo sair. Porque os dias escuros não devem se transformar em semanas e nem meses escuros.

Ao mal-estar, ao desânimo, à raiva, à frustração ou à decepção é possível vencer. Para conseguir isso devemos usar os mecanismos internos adequados. A seguir, explicaremos melhor.

Os dias escuros, parênteses existenciais

Loading...

As pessoas costumam defender muito bem seus espaços privados. Vestem armaduras grossas e, em ocasiões, até habitam por detrás de máscaras alegria fingida, com as quais se mantêm superficiais na maioria do tempo.

De algum modo, todos aprenderam que os dias escuros não existem. Que, ao experimentá-los, é melhor se esconder, fingir e continuar como se nada tivesse acontecido.

De fato, até é comum não ter tempo para isso.

“Como vou me permitir um parêntese para entender o que está acontecendo? Com tudo o que tenho que fazer!”

  • Se minha cabeça dói tomo uma aspirina, se estou cansado me sento…. Porém, o que fazemos quando as penas, o desânimo e a tristeza nos prendem?
  • Ninguém nos ensinou a canalizar estas emoções. Por isso, antes de enfrentá-las, costumamos passar uma época em que, simplesmente, será mais fácil agir como se nada tivesse acontecido.

Porém, é preciso ter isso claro. O que dói, permanece. O que não é enfrentado deixa marcas. Mais ainda: o que não é resolvido persiste até adoecermos física e emocionalmente.

Moça chorando apenada

A importância de chorar quando precisamos

Se nossa biologia nos deu esta capacidade, foi por uma razão muito concreta. Chorar é um mecanismo fisiológico que serve como catarse emocional.

Loading...

Source link

Loading...